Categorias
Show

Francis Hime, Jards Macalé, Ney Matogrosso, Dussek e Fabiana Cozza são destaques da programação musical de outubro da Tupi or Not Tupi, em São Paulo

 

No mês de outubro, o  Tupi or Not Tupi apresenta uma programação eclética com artistas consagrados que entorpecem o público com seus hits musicais.  Confira os shows que promete agitar a casa que pulsa no coração da Vila Madalena.

 

FRANCIS HIMEshow solo Álbum Musical

Dia 19 de Outubro. Sexta. 21h30. R$ 130.

francishimedvdnavegailumina1.png

Esta é a terceira vez que o artista faz show na casa. Desta vez, no formato solo, ao piano. O compositor apresenta clássicos como Meu Caro Amigo, Atrás da Porta, Vai Passar, Passaredo e Pivete e traz, assim, a história da viva da Música Brasileira. Representante da melhor geração de compositores surgida no Brasil, Francis Hime assumiu o papel de um dos principais protagonistas da música popular brasileira a partir da primeira metade dos anos 60. Seria impossível escrever a história da música brasileira nas últimas décadas sem dar a Francis Hime um destaque muito especial. No mapa da MPB, todos os afluentes confluem para o talento estuário de Francis Hime. Tom Jobim é um piano, Caymmi um violão, Vinicius, uma caneta, Noel, um terno branco. Por analogia, Francis Hime é uma orquestra. E uma orquestra sinfônica. Não uma sinfônica convencional, apoiada exclusivamente nas cordas, madeiras e gravatas, mas uma formação enriquecida por metais de gafieira, cavaquinhos de chorões e tamborins de escola de samba. Se a música do Rio é uma fusão – a música de todos os Brasis confluindo para um estúdio onde as águas se misturam e ganham ritmo e densidade – , Francis é a personificação dessa fusão. A todos estes ritmos brasileiros, Francis empresta seu inspirado refinamento e deles toma emprestado a vitalidade e a beleza. Como Francis Hime (agora que já não temos Villa-Lobos, Radamés Gnatalli, Tom Jobim e Luizinho Eça), estamos diante de um compositor cujo domínio da técnica permite vôos de asa-delta – ou de orquestra – à criação.

___________________________________________________________________

JARDS MACALÉ

Dia 20 de Outubro. Sábado. 21h30. R$ 90,00

1409438705760.jpg

Moderno na essência, inquieto e irreverente, Jards Macalé sempre esteve ligado aos principais nomes da vanguarda cultural. Artista múltiplo, que transita com total liberdade em diversas esferas da arte, foi parceiro musical de magníficos poetas, cineastas, artistas plásticos e músicos. Violonista primoroso, formado na melhor tradição da música popular e erudita, ele reafirma sua importância como músico, compositor e intérprete, comemorando merecida fase de visibilidade e reconhecimento. Sua obra se mantém atual e é cada vez mais valorizada, com discos reeditados e remasterizados. Macalé vem conquistando as novas gerações interessadas no melhor da cultura musical brasileira das últimas décadas. Macalé sobe ao palco em show de voz e violão, apresentando um repertório com suas composições essenciais, como Farinha do Desprezo, Movimento dos Barcos, Let´s Play That, Vapor Barato, Hotel das Estrelas, Negra Melodia e Mal Secreto, entre outras. Site oficial do artista: www.jardsmacale.com.br.

 

___________________________________________________________________

NEY MATOGROSSO (ENTREVISTA + SHOW)

Dias 22 e 23 de Outubro. Segunda e Terça. 19h. R$ 280.

ney

Em formato inédito e exclusivo, Ney Matogrosso estará na TUPI para uma entrevista seguida por um show. A entrevista será conduzida pelo jornalista e crítico musical Júlio Maria, que está escrevendo a biografia do artista. Na sequência, Ney Matogrosso interpretará 7 canções acompanhado pelo violonista Zé Paulo Becker. A TUPI abrirá excepcionalmente às 19h para a escolha das mesas, com serviço de bar e restaurante. A entrevista terá início às 21h. Não está incluído o serviço de bar e restaurante no valor do ingresso.

___________________________________________________________________

GRAZIE WIRTTI E LEANDRO BRAGA

Show Canções Praieiras de Danilo Caymmi – Convidam NAILOR PROVETA

Dia 25 de Outubro. Quinta. 21h. R$ 60,00

grazie_e_leandro_28032017_083932.jpg

A cantora e intérprete Grazie Wirtti e o pianista e arranjador Leandro Braga, têm ambos, longa trajetória com base na música popular brasileira mais profunda no que diz respeito à sua literatura, aos seus ritmos e melodias que transcenderam os tempos e perduram até hoje, como é o caso das canções do poeta e músico Dorival Caymmi, que eles trazem para este espetáculo. Os arranjos foram delicadamente trabalhados para que as canções tomassem novas formas sem perderem a sua essência. A simplicidade ganha refinamento, os ritmos ganham força, a harmonia ressalta as melodias tão marcantes em Caymmi. E neste universo musical magnífico, não poderiam ficar de lado e entram permeando as canções, as poesias, interpretadas lindamente por Grazie Wirtti. As palavras abrem caminho às músicas e fazem com que o público conheça com riqueza de detalhes, as suas paisagens, a sua Terra, o trabalho do homem simples, do pescador e do imenso Mar de Caymmi.

Tudo isso faz do show “Canções Praieiras de Dorival Caymmi”, composto por um dosem mais requisitados arranjadores brasileiros da atualidade, e dessa cantora experiente e de grande força interpretativa, um espetáculo de rara beleza e sensibilidade. Aqui, o público atual é convidado a conhecer a obra de Caymmi com integridade, desde os clássicos até as canções menos visitadas, e também, aqueles mais conhecedores deste repertório, poderão surpreender-se com as novas perspectivas e forma interpretativa que os arranjos compõem e estes dois grandes artistas trazem para o palco + a participação de Nailor Proveta. Grazie Wirtti já esteve na TUPI dividindo o palco com Egberto Gismonti.

 

___________________________________________________________________

CAZUZA por Eduardo Dussek, Marcelo Quintanilha e Ana Deriggi 

Dia 26 de Outubro – Sexta, 21h30, R$ 120,00

up_1539040856.png

Eduardo Dussek, Marcelo Quintanilha e a roqueira paulista Ana Deriggi voltam pela segunda vez à casa para apresentar o show em homenagem ao cantor e compositor carioca, poeta e roqueiro que influenciou uma geração (1958 – 1990). Cazuza faria 60 anos agora e terá suas composições interpretadas pelos três artistas de personalidades distintas, mas identificados com sua obra. O show tem arranjos de Fábio Tagliaferri (viola de arco) e no acompanhamento os músicos Mário Manga (violão), Fernando Nunes(violão), Kuki Scolarski (bateria) e Daniel Nakamura (violão). No repertório estão Pro Dia Nascer , Codinome Beija-Flor, Maior Abandonado, Bete Balanço, O Nosso Amor a Gente Inventa, Faz Parte do Meu Show.

 

 


 

FABIANA COZZA E ALESSANDO PENEZZI

No show Ivone Lara, A Dama Dourada

Dia 27 de Outubro. Sábado. 21h30. R$ 100,00

fabiana-cozza-16072018110356230.jpeg

Em clima intimista, voz e violão, a cantora Fabiana Cozza, ao lado do músico Alessandro Penezzi, presta homenagem à cantora Dona Ivone Lara, falecida em abril. O show é uma celebração de parte do cancioneiro de Dona Ivone Lara e seus parceiros, com destaque para o mais reluzente, na opinião de Cozza, o imenso poeta Délcio Carvalho. No repertório, canções clássicas marcadas pela voz de Ivone Lara:Canto do meu Viver, Candeeiro da vovó, Alvorecer, Doces recordações, Nasci para Sonhar e Cantar, entre outras. “Agô é uma palavra iorubá que significa pedido de licença, de permissão. Assim será sempre com a música de Dona Ivone Lara. Agô!”, diz Fabiana. É com esse pedido de licença que Fabiana Cozza interpreta uma das maiores damas da música popular brasileira, Dona Ivone Lara ou, A Dama Dourada, como intitula Cozza em seu artigo publicado no livro As Bambas do Samba, publicado em 2016 pela editora da Universidade Federal da Bahia.

“Jamais poderia escrever sobre Dona Ivone Lara. A escrita, quiçá, me exigiria finalizar um parágrafo, encerrar o período, concluir ideias. A dama dourada é uma pintura que se desenhou diante dos meus olhos quando a vi pela primeira vez. É música. Por isso, falar desta eterna jovem senhora revira as minhas memórias, vasculha o meu peito, traz o nosso primeiro abraço, o meu primeiro beijo em suas mãos, a primeira espera no camarim antes de subirmos ao palco juntas, a primeira visita em sua casa por conta de seu aniversário comemorado na rua, em torno de uma roda de samba”, afirma Cozza.

“Tive a oportunidade de participar e conversar com Dona Ivone algumas vezes. É um respeito imenso estar diante de alguém que bravamente conquistou sua coroa, que nunca desistiu, que sempre compôs mesmo não podendo dizer que a assinatura da música era de uma mulher. Tem muita magia assistir a um teatro inteiro ovacionando um ídolo eleito pelo povo, a catarse das gentes por se enxergar naquele que, por alguns instantes, transforma-se num coro”, conclui a cantora. Link de vídeo:https://www.youtube.com/watch?v=HM_VUyXX8Io

Serviço:

Tupi or Not Tupi – Rua Fidalga 360, Vila Madalena, tel. 3813-7404. Capacidade: 100 lugares. Compra de ingressos pelo site:www.tupiornottupi.net Classificação: Livre. Acesso a deficientes. Todos os cartões de crédito e de débito. Serviço de valet terceirizado. www.tupiornottupi.net. Horário dos shows quintas às 21h, sexta e sábado às 21h30. A TUPI abre às 20h para escolha das mesas, com serviço de bar e restaurante. O show começa com atraso porque durante o show é suspenso todo tipo de serviço. Compre seu ingresso com antecedência.

 

 

Fotos: Reprodução / Internet

Categorias
Garota da Capa

Esbanjando sensualidade, “Musa da Miscigenação” estampa capa da edição de outubro da Playboy Itália

 

Nesta semana, a Playboy Itália divulgou a aguardada capa com a brasileira Poliana Paula, também conhecida como a Musa da Miscigenação, pelos olhos puxados, cabelos longos e pele morena. Com uma identidade totalmente diferenciada das outras edições, a publicação masculina apostou em uma capa, com toques mais sofisticados.

“Pensamos em fazer algo que tivesse a ver comigo, por isso cada peça foi muito bem pensada e fiquei feliz com o resultado. Esse ensaio não tem exageros”, comenta Poliana.

O ensaio foi realizado na Europa, com grande parte das poses fotografadas em hotel luxuoso. “O resultado ficará incrível e estou muito ansiosa”.

Nos últimos dias, a modelo causou polêmica ao julgar o porte físico de Gracyanne Barbosa e Juju Salimeni.

Fotos: Emanuele Jeani | CO Assessoria

Categorias
Show

Interpretando clássicos da música pop, Teatro Porto Seguro recebe Simone Gutierrez no show “Pedindo Bis”

A cantora e atriz Simone Gutierrez interpreta grandes ícones da música pop com o show Pedindo Bis, dia 23 de outubro, terça-feira, às 21h, no Teatro Porto Seguro.

Ao lado da convidada especial Graça Cunha promete ao público um show de glamour, energia e emoção envoltos em cenário e figurino encantadores. No palco estará acompanhada pelos músicos JP Silvestre (bateria), JB Neto (baixo), Rafael Marão (piano), Valdemar Nogueira (violoncelo) Leo Mancini (guitarra e backing vocal), Estela Paixão e Eloiza Paixão (backing vocals), com realização da Produtora Voice.

No roteiro, I Have Nothing (Whitney Houston),Girls Just Wanna Have Fun (Cynd Lauper),Against All Odds (Phil Collins), Rolling In The Deep (Adele), Respect (Aretha Franklin), Like A Virgin (Madonna) e algumas releituras nacionais como Fullgás (Marina Lima), Um Dia, Um Adeus (Guilherme Arantes), Um Certo Alguém (Lulu Santos), entre outras.

Pedindo Bis é um show que percorre dos anos 1970 a 2000, onde eu interpreto grandes ícones da Música Pop nacional e internacional acompanhada de uma banda comandada por Edu Berton, diretor Musical e responsável pelos arranjos e preparação vocal.

A ideia é fazer um show onde as pessoas terão vontade de sair cantando e dançando muitas músicas que fizeram parte, em algum momento, de suas vidas”, fala Simone.

Serviço:

SIMONE GUTIERREZ no show Pedindo Bis

Dia 23 de outubro – Terça-feira, às 21h

Ingressos: R$ 100,00 – plateia / balcão e frisas – R$ 80,00.

Classificação: 10 anos.

Duração: 85 minutos.

Gênero: POP.

TEATRO PORTO SEGURO

Al. Barão de Piracicaba, 740 – Campos Elíseos – São Paulo.

Telefone (11) 3226.7300.

Bilheteria: De terça a sábado, das 13h às 21h e domingos, das 12h às 19h.

Capacidade: 496 lugares.

Formas de pagamento: Cartão de crédito e débito (Visa, Mastercard, Elo e Diners).

Acessibilidade: 10 lugares para cadeirantes e 5 cadeiras para obesos.

Estacionamento no local: Estapar R$ 20,00 (self parking) – Clientes Porto Seguro têm 50% de desconto.

Serviço de Vans: TRANSPORTE GRATUITO ESTAÇÃO LUZ – TEATRO PORTO SEGURO – ESTAÇÃO LUZ. O Teatro Porto Seguro oferece vans gratuitas da Estação Luz até as dependências do Teatro. COMO PEGAR: Na Estação Luz, na saída Rua José Paulino/Praça da Luz/Pinacoteca, vans personalizadas passam em frente ao local indicado para pegar os espectadores. Para mais informações, contate a equipe do Teatro Porto Seguro.

Bicicletário – grátis.

Gemma Restaurante: Terças a sextas-feiras das 11h às 17h; sábados das 11h às 18h e domingos das 11h às 16h. Happy hour quartas, quintas e sextas-feiras das 17h às 21h.

Vendas: http://www.tudus.com.br

Facebook: facebook.com/teatroporto

Instagram: @teatroporto

Fotos: Iki Kahanevic

Categorias
Teatro

Secretaria Municipal de Cultura apresenta a comédia ‘Morte Acidental de Um Anarquista’ a partir de 19 de outubro no Teatro Arthur Azevedo, na Mooca

A comédia ‘Morte Acidental de Um Anarquista’, que completa três anos em cartaz, tendo passado por 27 cidades, inicia nova fase no Teatro Arthur de Azevedo, no bairro da Mooca, em São Paulo, a partir de 19 de outubro. Desta vez, em curta temporada às sextas e sábados, às 21h e aos domingos, às 19h. A montagem do texto de Dario Fo, prêmio Nobel de Literatura em 1997, que contou com Dan Stulbach no elenco ganha agora a participação do ator Marcelo Laham.

fotos-erikalmeida-anarquista-13.jpg

A peça parte de um caso verídico, uma controversa investigação de um caso ocorrido em Milão, em 1969, e tem como pano de fundo os ataques terroristas que feriram e mataram dezenas de pessoas nas cidades de Milão e Roma. O mote é o suposto suicídio de um anarquista acusado pelos atentados que teria se jogado da janela do prédio da polícia durante o interrogatório. O caso ficou nebuloso com incoerências nos depoimentos dos policiais envolvidos, porém ninguém foi condenado por falta de provas.

Um ano após o episódio na história da Itália, Dario Fo estreou sua peça ficcional, uma comédia, que coloca dentro da delegacia naquele dia a figura de um louco acusado de falsidade ideológica, por gostar de se passar por outras pessoas, porém se revela mais esperto que o delegado e, ali mesmo, engana a todos fingindo ser um juiz corregedor para revisar o inquérito sobre a morte do anarquista.

O que teria acontecido realmente naquele dia? O anarquista se jogou ou fora jogado do quarto andar?

A polícia afirma que o anarquista teria se jogado pela janela do quarto andar, a imprensa e a população acreditam que ele tenha sido jogado. O louco brincando com o que é ou não é real vai desmontando o poder e revelando a verdade ao assumir várias identidades como um psiquiatra, um bispo, entre outras, além de juiz.

anarquista

Os espectadores tornam aliados tanto do ator quanto do personagem e ao serem convidados a participar da composição do personagem do juiz trazem à tona flashes do momento político atual do país.

Morte Acidental de Um Anarquista é a peça mais conhecida e premida de Dario Fo. Montada no mundo inteiro, recentemente, em Londres, foi encenada com referências ao caso Jean Charles (brasileiro que ficou conhecido após ser confundido e assassinado erroneamente pela Scotland Yard no Metrô de Londres). No Brasil, já foi montada com Antonio Fagundes e Sérgio Britto como protagonistas em São Paulo e no Rio de Janeiro.

37531110_239626653377116_8629048301443418175_n

Nesta montagem, há três anos em cartaz, com direção de Hugo Coelho, o público é saudado pelo elenco no hall do teatro e convidado a entrar na sala de espetáculo. Já no teatro, Marcelo Laham entra em cena para contar o que aconteceu na vida real e explicar o porquê de montar o espetáculo, seguindo a estratégia que Dario Fo utilizava em suas apresentações visando uma aproximação e reconhecimento do público. Em seguida, os espectadores são convidados a tirar dúvidas a respeito do caso e, só depois de todos estarem prontos, o espetáculo começa.

Sinopse

Um Louco cuja doença é interpretar pessoas reais é detido por falsa identidade. Na delegacia ele vai enganando um a um, assume várias identidades e se passa por um juiz na investigação do misterioso caso do anarquista. Brincando com o que é ou não é real o Louco desmonta o poder e acaba descobrindo a verdade de todos nós.

Marcelo Laham

Marcelo Laham VGI 1973 1,73  (2017).jpg

Estreou na televisão na série “Retrato Falado” da Rede Globo em 2000/2004, apresentou o programa “Disney Planet” da Disney Channel em 2001, atuou na novela “Desejos de Mulher” em 2002, na novela “Celebridade” em 2003/2004, na série “JK” em 2005/2006, na série “Toma lá, dá cá” e na novela “Paraíso Tropical” em 2007, atuou nos seriados “Dicas de um sedutor” e “Casos e Acasos”. Em 2008, fez participação na novela “Malhação” e na minissérie “Dalva e Herivelto em 2009, atuou na novela “Insensato Coração” da Rede Globo em 2011, na série “Três Teresas” da GNT em 2013 e na novela “Malhação” 2013/2014 e “Babilônia” da Tv Globo.

Atuou no teatro em 1999 com a peça “Omstrab”, “Bonitinha” em 2000, “Os segredos do Pênis” em 2002/2003 e 2005/2006, “A comédia dos erros” em 2009, “A alma boa de Setsuan” em 2010, “Desconhecidos” em 2011, “Grávido” em 2012/2013, e na peça “Cais ou da indiferença das Embarcações” entre 2012 e 2014.

Henrique Stroeter

Henrique_Stroeter

Trabalha como ator há 30 anos. Tem formação acadêmica em jornalismo pela Faculdade Casper Líbero. Fez inúmeros cursos livres de dança e teatro. Atualmente está no ar com o Quintal da Cultura produzido pela TV Cultura SP.

Em teatro fez: 39 degraus de Patrick Barlow com direção de Alexandre Reinecke; À meia noite um solo de sax na minha cabeça, texto e direção de Mário Bortolotto, e E o Vento Não levou de De Ron Hutchinson direção de Roberto Lage. Com Grupo Parlapatões atuou e dirigiu o espetáculo Parapapá, circo musical infantil de Hugo Possolo (indicado como melhor diretor Prêmio Femsa 2010). Atuou em O Papa e a Bruxa de Dario Fo, e Vaca de Nariz Sutil de Campos de Carvalho adaptação e direção de Hugo Possolo (indicação melhor ator Prêmio Quem 2008), e no espetáculo As Nuvens de Aristófanes. Sob a direção de Alexandre Reinecke: O Santo e A Porca de Ariano Suassuna, Os Sete Gatinhos de Nelson Rodrigues e Arsênico e Alfazema de Joseph Kesselring. Com o La Mínima, grupo de circo-teatro, fez Luna Park de Domingos Montagner. De Flávio de Souza atuou nas peças Filho de Artista, Chapeuzinho Adormecida no País das Maravilhas, Onde está o Nino? , Tíbio e Perôneo, e Natal Mágico do Castelo Rá Tim Bum. De Mário Bortolotto: Chapa Quente, Postcards de Atacama, Rolex, Fuck you Baby, Medusa de Rayban e Hotel Lancaster (indicação Melhor Ator Festival Americana 2004).

Na televisão participou de vários programas de sucesso na TV Cultura, entre eles: Rá Tim Bum, Ilha Rá Tim Bum, Castelo Rá Tim Bum (personagem Perônio) X-Tudo todos de Flávio de Souza na TV Bandeirantes fez a novela Dance Dance Dance e foi protagonista da Sitcom Guerra dos Pinto; na Rede Globo participou dos humorísticos: Os Normais, Retrato Falado e Copas de Mel. No SBT fez a novela Carrossel.

Maíra Chasseraux

MAIRA.jpg

Formada pelo Teatro-Escola Célia Helena (2001) e bacharel em Comunicação e Artes do Corpo – PUC SP (2000 – 2005).

No teatro atuou nas peças: Um espetáculo sem patrocínio, autor e diretor Léo Lama; A meia hora de Abelardo, de Hugo Possolo, direção Henrique Stroeter; Romance de Vera de Sá, direção Márcia Abujamra; Brutal de Mário Bortolotto, direção Jairo Mattos; A frente fria que a chuva traz de Mário Bortolotto, direção Mário Bortolotto; Amor de improviso criação da Cia Elevador de Teatro Panorâmico, direção Marcelo Lazzarato; Os que têm hora marcada de Elias Canetti, direção Nelson Baskerville; A hora em que não sabíamos nada uns dos outros, de Peter Handke, direção Marcelo Lazzarato; A Ilha Desconhecida, de José Saramago, direção Marcelo Lazzarato; A Maratona Mundial de Dança, adaptação de Alexandre Matte, direção Marcelo Lazzarato; Uma peça por outra de Jean Tadieu, direção Marcelo Lazzarato.

Na TV fez participações em Lili, a ex, O negócio, Três Teresas e Retrato Falado.

No cinema trabalhou em O Palhaço, longa de Selton Melo; Augustas, longa de Francisco César Filho; A guerra de Arturo, curta de Júlio Taubkin; Onde andará Dulce Veiga?, longa de Guilherme de Almeida Prado.

Riba Carlovich

3731984.jpg-c_215_290_x-f_jpg-q_x-xxyxx

Encenou peças com o grupo Tapa: (de 1994 até 2003): Casa de Orates, de Arthur Azevedo; Morte e Vida Severina, de João Cabral de Melo Neto; Rasto Atrás, de Jorge Andrade; Ivanov, de Anton Tchekov; Executivos, de Daniel Besse; Vestido de Noiva, de Nelson Rodrigues. Sob direção de Eduardo Tolentino de Araújo, encenou: Amor Por Anexins e O Oráculo, de Arthur Azevedo; Direção, Sandra Corveloni.

Suas últimas peças foram: A Cantora Careca de Ionesco, direção de Eduardo Tolentino de Araújo; Álbum de Família, de Nelson Rodrigues, Direção: Alexandre Reinecke; O Prodígio do Mundo Ocidental, de John Singe, Direção: Ariela Goldman; O Estrangeiro, de Larry Shue, Direção: Alexandre Reinecke; Acorda Brasil, de Antonio Ermírio de Moraes, Direção: José Possi Neto; Toc Toc, de Laurent Bafie, Direção: Alexandre Reinecke; 12 Homens e Uma Sentença, de Reginald Rose, Direção: Eduardo Tolentino de Araújo; Anti Nelson Rodrigues, de Nelson Rodrigues, Direção: Eduardo Tolentino de Araújo; E na TV, seus últimos foram: Participação na novela Caminho da Índias, Rede Globo, de Glória Perez, Direção: Marcos Schetmann; Força Tarefa, Rede Globo, vários autores, Direção: José Alvarenga Junior

Hugo Coelho

maxresdefault.jpg

Formado em filosofia é ator e diretor. Em 2015 completou 40 anos de profissão com a direção de Morte Acidental de um Anarquista. No teatro, recentemente, dirigiu À Espera de Sérgio Roveri, adaptou e dirigiu O Monstro, a partir do conto homônimo de Sergio Sant’Anna com Genezio de Barros, dirigiu (Selvagens) Homem de Olhos Tristes de Händl Klaus, as comédias Me Segura Senão eu Pulo de Luiz Carlos Cardoso e Hoje tem Mazzaropi de Mario Viana; Retratos de William Douglas Home, Os Jogadores, de Nikolai Gogol, a ópera Treemonisha de Scott Joplin, O Contrabaixo de Patrick Suskind, Meu Primo Walter de Pedro Haidar e Quem Casa quer Casa de Martins Penna. Foi assistente de direção na montagem de Morte Acidental de um Anarquista de Dario Fó com direção de Antonio Abujamra e protagonizada por Antonio Fagundes. Na TV, dirigiu os programas Jornal do Estudante, Brasil Corpo e Alma e o Telecurso segundo grau na TV Globo, a novela Cortina de Vidro de Walcyr Carrasco no SBT e o programa de Entrevistas Terceiro Milênio na Rede Mulher e na Rede Vida.

Como ator atuou nos espetáculos Assim é (se lhe parece) de Luigi Pirandello direção de Marco Antonio Pâmio, O Terraço de Jean Claude Carrière com direção de Alexandre Reinecke, Motel Paradiso de Juca de Oliveira com direção de Roberto Lage e Machado de Assis esta Noite autoria e direção de José Antonio de Souza. Na TV fez as novelas: Água na Boca na TV Bandeirantes e, no SBT, O Direito de Nascer, Cristal, Revelação e Amor e Revolução, além das séries Descolados na MTV e O Negócio na HBO.

É ganhador do prêmio Myriam Muniz com seu projeto de pesquisa Paixões Humanas, uma breve história do teatro ocidental.

Marcelo Castro

maxresdefault (1).jpg

Iniciou sua formação teatral em 1986, tendo estudado no Teatro Escola Macunaíma e na EAD/USP turma de 1990. Participou como ator de 30 espetáculos teatrais entre eles: 1995 Uma Noite e Tanto dir. de Roberto Lage; 1996 “Ubu Folias Físicas, Patafisícas e Musicais” dir. de Cacá Rosset; 2002 “Quem Diz se” dir. de José Rubens Siqueira; 2014″Classificados” dir. Domingos Montagner; atualmente atua na peça “Morte Acidental de um Anarquista” dir. Hugo Coelho. Vídeo, Telecurso 2000 “Profissionalizante” Fundação Roberto Marinho / TVN ,280 capítulos e vários comerciais.Tem várias habilidades adquiridas em sua formação no circo desde 1989 como: palhaço, acrobacia, trapézio, malabares, monociclo, atirador de facas, chicote e alpinismo. Faixa preta de judô, tem formação militar, tenente artilheiro R2. Superior incompleto em engenharia na FAAP.

Rodrigo Geribello

rodrigo_geribello

Formado em Administração de Empresas na FGV. Empreendedor e proprietário da Abre Aspas, empresa de explicação profissional. Acumula 30 anos de estudos em piano clássico e mais de 15 anos de experiência com música no teatro, compôs trilhas para publicidade e para peças de teatro.

Participou da peça “As Viúvas” com o Grupo Tapa fazendo música e sonoplastia ao vivo. Músico e sonoplasta em espetáculos de improviso como Noite de Improviso (com Márcio Ballas) e Improvável (Barbixas).

Serviço:

Morte Acidental de um Anarquista

Teatro Arthur Azevedo

Endereço: Avenida Paes de Barros, 955 – Mooca – SP

Fone: (011) 2605 8007

Temporada: De 19 de Outubro a 18 de Novembro

Dias e horários: sextas e sábados, às 21h e domingos, às 19h.

Gênero: Comédia

Duração: 90 minutos

Classificação etária: 14 anos

Capacidade: 349 pessoas

Ingressos: R$ 30,00 e R$ 15,00

Bilheteria abre 1 hora antes

Estacionamento gratuito no local (vagas limitadas)

Acessibilidade

Ar condicionado

Facebook: https://www.facebook.com/MorteAcidentalDeUmAnarquista/

 

 

 

Fotos: Reprodução / Internet

Categorias
Stand-up Comedy

Diferentes vertentes da comédia estão presentes no 2º Festival de Humor do Teatro MorumbiShopping, em São Paulo

 

Stand up, improviso, imitações de personagens, mágica e apresentações de youtubers recheiam o 2º Festival de Humor do Teatro MorumbiShopping. Alguns dos destaques da programação são Rafael Cortez, Gustavo Mendes, Hélio de La Peña, Rafael Portugal e Taty Ferreira. O mágico e humorista Maurício Dollenz participa de todas as apresentações como mestre de cerimônias.

 

43494456_2331831450180345_1840287035571568640_n

Grandes nomes do humor nacional apresentam-se entre 1º e 25 de novembro no Teatro MorumbiShopping, de quinta a sábado, 21 horas, e domingo, às 19 horas (excepcionalmente no dia 2, sexta-feira, feriado, o espetáculo será às 18 horas). No 2º Festival de Humor do Teatro MorumbiShopping, os convidados apresentam 15 shows de humor diversificados – são ao todo oito de stand up, um de improviso, dois com youtubers, dois de imitação de personagens e dois musicais. O mágico e humorista Maurício Dollenz recepciona o público com números de mágica em todas as sessões, além de conduzi-lo até a plateia para fazer a apresentação do convidado da noite.

Com foco na diversidade, as apresentações passam por vários gêneros do humor. O improviso está representado pela Cia do Quintal com o inédito QFC – Batalhas ImprovisadasFabiano Cambota (O Outro Lado) e Hélio de La Peña acompanhado por Mu Chebabi (Crise no Show Bizzi) fazem shows de humor musicados. Do universo dos youtubers, apresentam-se os gêmeos Willou e Watson, com o espetáculo de nome homônimo ao do seu canal, O Que Não Dizer (mais de 4 milhões de inscritos no Youtube); e Taty Ferreira, do canal Acidez Feminina, com mais de 1,60 milhões de inscritos. Taty é a única participante que faz dobradinha no festival com o seu inédito Uma Mulher Quase Bem Resolvida.

festival-humor

Do stand up, o festival traz representantes de peso, como Rafael Portugal, Renato Albani, Paulo Vieira, Nando Viana, Rodrigo Marques, Victor Sarro e Marcelo Mansfield. O público também terá oportunidade de prestigiar imitações de personagens com os humoristas Rudy Landucci e Gustavo Mendes.

Confira a programação completa:

 

Rodrigo Marques em O Problema é Seu

Dia 1 de novembro, quinta-feira, 21 horas

Ingressos: R$ 60,00 (inteira) e R$ 30,00 (meia).

Duração: 70 minutos. Classificação Indicativa: 14 anos

 transformedtransformedtransformedtransformedtransformedtransformedp9fe98kjrid9u2aver842hmf3u638delbl3opbm0e6i541ndqm26md1kl7f3phmibbb4sehalivlnjcua6o619qijseafh2t8r7151

O recifense Rodrigo Marques acumula em seu currículo diversos trabalhos que o credenciam como um dos principais nomes do humor no Brasil. Integrante do Stand Up Comedy desde 2008, já foi atração dos maiores festivais de humor do país e de todos os comedy clubs do Brasil. Atualmente é um dos apresentadores do programa A Culpa é do Cabral, no Comedy Central.

 

______________________

 

Cia do Quintal com QFC – Batalhas improvisadas

Dia 2 de novembro, sexta-feira, 18 horas

Ingressos: R$ 60,00 (inteira) e R$ 30,00 (meia).

Duração: 60 minutos. Classificação Indicativa: Livre

3c3bhnff1r2ntm5u46skemn26k53vh3kmbgv2rkg3l8hfj5cf9shtvrj09st38rs8uevd7hdvt5ksefa0kja3rkpe62492014ukv23k.jpeg

Pioneiros no Brasil e referência internacional na improvisação teatral e responsável pelos espetáculos Jogando no Quintal e A Rainha Procura, a Cia. do Quintal apresenta seu mais novo espetáculo, o QFC – Batalhas Improvisadas. Dirigido por César Gouvêa, o espetáculo mistura a improvisação com o universo da luta, onde os palhaços dessa vez dão lugar aos mais diversos personagens e o público, a grande torcida da noite, vibra com cada dupla nessa batalha de improvisação.

O espetáculo é composto por um apresentador que conduz o show e media o embate. Uma banda que compõe a trilha na hora e as ring girls drag queens responsáveis por informar o round dão um show a parte. Os lutadores são formados por duplas de personagens, que ao longo da disputa vão revelando sua personalidade e estabelecendo as relações mais inusitadas com o público.

As improvisações partem de desafios nos quais os lutadores deverão respeitar determinadas regras para realizar sua cena. Golpes baixos serão ridiculamente punidos. Os temas das improvisações serão dados pela plateia, que será responsável também por decidir que dupla será ganhadora do tão sonhado cinturão de grande campeão do QFC.

______________________

 

Rafael Cortez em O Problema Não é Você, Sou Eu!

Dia 3 de novembro, sábado, 21 horas

Ingressos: R$ 60,00 (inteira) e R$ 30,00 (meia).

Duração: 60 minutos. Classificação Indicativa: 14 anos

 

RAFAEL-CORTEZ-11.jpg

Focado em relacionamentos afetivos, o show de humor O Problema não é você, sou eu!, de Rafael Cortez, traz dicas de como um amante fracassado pode ter sorte no amor, além da abordagem de temas como namoros, casamento, traição, sexo, virgindade, tipos de casais e relações, amor-livre, solteirice, separação e o que mais nascer do assunto. O show mistura stand-up, interação com a plateia e, pela primeira vez em solos de comédia, números de rap.

______________________

Willou e Watson em O Que Não Dizer

Dia 4 de novembro, domingo, 19 horas

SESSÃO EXTRA dia 15 de novembro, quinta-feira, 17 horas

Ingressos: R$ 60,00 (inteira) e R$ 30,00 (meia).

Duração: 90 minutos. Classificação Indicativa: Livre

willou-e-watson-750x385

Eles são os gêmeos mais famosos da região norte do Brasil. Naturais de Rondônia, Willou e Watson Alves ganharam o Brasil todo com seus vídeos para a Internet. Partindo de fatos cotidianos para fazer humor, os jovens têm como inspiração outros fenômenos do YouTube, como Felipe Neto, Whindersson Nunes e Kéfera, além de humoristas como Tirullipa.

Em 2010 os irmãos, que até então só se apresentavam nas salas de aula, decidiram abrir um canal no YouTube chamado O Que Não Dizer e que conta atualmente com mais de 4 milhões de inscritos. Com o espetáculo homônimo ao canal, os gêmeos trazem diversão e muito humor, passando pelos gêneros stand up, paródias, piadas, batalhas de rap, música, figurinos personalizados e a clássica “cena das gêmeas siamesas”. Contando com diversos estilos de humor, como stand-up comedy, paródias, piadas, batalhas de rap, música, figurinos personalizados e a clássica “cena das gêmeas siamesas”, o show aborda temas do cotidiano, relacionamentos amorosos e a convivência em família.

 

Paulo Vieira em Juntei Tudo Pra Te Contar

Dia 8 de novembro, quinta-feira, 21 horas

Ingressos: R$ 60,00 (inteira) e R$ 30,00 (meia).

Duração: 60 minutos. Classificação Indicativa: 14 anos

 

paulo.jpg

Juntei Tudo Pra Te Contar é um resgate do humorista Paulo Vieira sobre as peripécias e particularidades de sua vida simples, como a infância no interior, a vida de ator amador, os amigos, as confusões familiares, observações mais íntimas ou experiências comuns a tantos brasileiros de mesma origem: a vida de pobre. O ator, com sua simplicidade e bom humor, rasga o verbo sem medo e sem abrir mão da criatividade e referências que carrega, proporcionando à plateia a sensação de conhecê-lo tão bem quanto o seu amigo mais íntimo. A fórmula do sucesso que lhe rendeu os maiores prêmios nacionais da nova geração do humor e o lugar de destaque na televisão brasileira agora chega aos palcos.

 

______________________

 

Rafael Portugal em Eu Comigo Mesmo

Dia 9 de novembro, sexta-feira, 21 horas

Ingressos: R$ 60,00 (inteira) e R$ 30,00 (meia).

Duração: 60 minutos. Classificação Indicativa: 14 anos

 

eu-comigo-mesmo-com-rafael-portugal-e-atracao.jpg

Se você acha que já riu de tudo, vai se surpreender com Rafael Portugal. O ator do Porta dos Fundos apresenta no espetáculo Eu Comigo Mesmo a rapidez do stand up aliada à criatividade na composição de personagens inusitados em um show de humor e comédia no ritmo certo, que vai entreter, contagiar e fazer o público se divertir.

 

Rafael conta um pouco das histórias mais engraçadas que aconteceram em sua vida, como quando ele se alistou no exercito e não tinha nenhuma noção do que iria acontecer lá dentro e de quando era adolescente e ia passar o dia na casa de praia.

 

______________________

Gustavo Mendes em Dilma Vez Por Todas

Dia 10 de novembro, sábado, 21 horas

Ingressos: R$ 60,00 (inteira) e R$ 30,00 (meia).

Duração: 75 minutos. Classificação Indicativa: 14 anos

 

f_233699.jpg

Dilma Vez Por Todas é Gustavo Mendes na sua melhor forma: maduro, interativo, agudo, crítico, inteligente e, acima de tudo, engraçado. A “jaguatirica do Planalto” está de volta para a alegria dos fãs das pernas roliças que abalaram Brasília.

O povo exigiu, porque o Brasil precisa dela, falando, gritando, dizendo coisas que ninguém tem coragem de dizer. É a Dilma vingadora, que voltou pra botar as coisas no lugar de uma vez por todas. A Copa do Mundo e as Eleições Presidenciais são pratos cheios. Outras presenças confirmadas no show são: Fiona do Jaburu – Marcela Fora Temer, personagem mais recente criado pelo comediante e grande sucesso no canal do Youtube.

 

______________________

Rudy Landucci em Não Seja Rudy

Dia 11 de novembro, domingo, 19 horas

Ingressos: R$ 60,00 (inteira) e R$ 30,00 (meia).

Duração: 60 minutos. Classificação Indicativa: 14 anos

 1632-rudy-landucci-nova-oito.jpeg

Sempre com acompanhamento musical, mesclando stand up comedy, imitações, músicas e interação com a plateia, o show Não Seja Rudy é uma mistura de tudo que o humorista aprendeu nesses quase 10 anos de carreira.

 

 

Marcelo Mansfield em Uma Noite Com Marcelo Mansfield

Dia 15 de novembro, quinta-feira, 21 horas

Ingressos: R$ 60,00 (inteira) e R$ 30,00 (meia).

Duração: 60 minutos. Classificação Indicativa: 14 anos

63290_w840h0_1486580924marcelo-mansfield

Marcelo Mansfield foi um dos pioneiros no gênero stand-up no País, lançando o Clube da Comédia há mais de 10 anos. São dele os solos Nocaute e Como Entrar Mudo e Sair Calado, além de ter integrado o elenco do show de humor Terça InsanaUma Noite Com Marcelo Mansfield é seu mais novo espetáculo. Ele acrescenta aos textos sobre a vida e o cotidiano, cenas criadas durante toda a sua carreira. Entre elas, famosos personagens como Seu Merda, e cenas mudas, como Mambo.

 

______________________

 

Fabiano Cambota em O Outro Lado

Dia 16 de novembro, sexta-feira, 21 horas

Ingressos: R$ 60,00 (inteira) e R$ 30,00 (meia).

Duração: 90 minutos. Classificação Indicativa: 14 anos

Fabiano-Cambota

Em O Outro Lado, seu novo show, Fabiano Cambota promete emocionar e divertir o público num repertório inédito de canções autorais. São músicas divertidas contornadas por histórias hilárias, algumas canções mais sérias e até mesmo duas do seu projeto infantil. Sucessos da banda Pedra Letícia também não vão faltar! Acompanhado do seu parceiro Xiquinho Mendes, o show será gravado para o DVD de mesmo nome, garantindo uma noite inesquecível pra todos os que gostam da boa música alegre.

 

______________________

Hélio de La Peña e Mu Chebabi em Crise no show Bizzi

Dia 17 de novembro, sábado, 21 horas

Ingressos: R$ 60,00 (inteira) e R$ 30,00 (meia).

Duração: 70 minutos. Classificação Indicativa: 16 anos

helio-e-mu-3.jpg

Helio de La Peña e Mu Chebabi apresentam um show diferente do que vem sendo oferecido ao público brasileiro. Humor e música juntos e misturados. Dinâmico e surpreendente, o show aborda diversos temas, como racismo, pedofilia, machismo, sexo, futebol e dinheiro (quer dizer, falta de), sempre com uma visão politicamente incorreta da sociedade e do Brasil.

Os números de stand up se harmonizam perfeitamente com as músicas originais pra divertir a galera, tocando em questões delicadas como a assustadora violência urbana, a terrível crise no show business e a agoniante vistoria de um carro velho no Detran. A parceria e o entrosamento da dupla está garantida pelos quase 30 anos de amizade e trabalhos conjuntos.

 

______________________

Nando Viana em A vida não tá nem aí pro teu planejamento

Dia 18 de novembro, domingo, 19 horas

Ingressos: R$ 60,00 (inteira) e R$ 30,00 (meia).

Duração: 60 minutos. Classificação Indicativa: 14 anos

 

Nando-Viana-credito-Camila-Domingues.jpg

Nando Viana traz seu novo espetáculo de stand up comedy, A Vida Não Tá Nem Ai Pro Teu Planejamento. Depois do sucesso de seu primeiro show, o gaúcho retorna aos palcos com material totalmente novo, novas piadas e situações que retratam o momento atual que sua vida se encontra, que se resume em tatuagens, filhos e ursos pandas.

Nando Viana é comediante, redator humorístico e um dos principais novos nomes do humor no Brasil. Atualmente participa do elenco do humorístico A Culpa é do Cabral para o canal a cabo Comedy Central.

Renato Albani e Victor Sarro em #SóVem

Dia 22 de novembro, quinta-feira, 21 horas

Ingressos: R$ 60,00 (inteira) e R$ 30,00 (meia).

Duração: 75 minutos. Classificação Indicativa: 14 anos

 mqdefault

Em um show completamente novo, os comediantes Renato Albani e Victor Sarro exploram novas possibilidades de fazer humor. Stand up, esquetes, bate-papo, interações: tudo vale quando o objetivo é fazer rir.

Um dos principais nomes da nova geração da comédia nacional, o capixaba Renato Albani abriu mão de uma vida estável para se dedicar à comédia. Perdemos um engenheiro, mas ganhamos um cara que nos faz rir – Sorte do público.

Comediante e roteirista, Victor Sarro iniciou na comédia depois de ser descoberto por Rafinha Bastos. Passou pelas principais noites de comédia do país e, na TV, passou pelas principais emissoras como roteirista, repórter e elenco de programas como Encontro com Fátima Bernardes e Esquenta.

 

______________________

Fabiano Cambota em Viver Envelhece

Dia 23 de novembro, sexta-feira, 21 horas

Ingressos: R$ 60,00 (inteira) e R$ 30,00 (meia).

Duração: 60 minutos. Classificação Indicativa: 14 anos

Rinaldo_de_Oliveira_Fotografo

Fabiano Cambota diverte a plateia com causos reais que vivenciou ao longo dos seus 41 anos, desde a famigerada convivência com seu pai “grosso” até as histórias contemporâneas vividas a partir da sua mudança pra São Paulo. O show tem ainda músicas de sua autoria, gravadas pela banda Pedra Letícia, da qual é vocalista. Mais de uma hora de risadas ininterruptas e imediata identificação do público. Sejam jovens, adultos, casais, ou mesmo as “véia” com as quais ele tanto brinca – e diz ser por elas idolatrado -, não há quem resista à diversão e riso garantidos do show Viver Envelhece.

Fabiano Cambota é humorista, músico e apresentador. Vocalista da banda de humor Pedra Letícia, com a qual já fez mais de 800 shows por quase todos os Estados do Brasil. Iniciou sua carreira de humorista em 2009, e já está no seu quarto show solo de humor. Um contador de histórias, como ele gosta de ser chamado, entretém a plateia com seus causos tão reais quanto divertidos. Já se apresentou nas maiores casas de comédia do país, com sessões lotadas e na TV está à frente do programa A Culpa É Do Cabral, de sucesso fenomenal.

 

______________________

Taty Ferreira em Uma Mulher Quase Bem Resolvida

Dias 24 e 25 de novembro, sábado, 21 horas e domingo, 19 horas

Ingressos: R$ 60,00 (inteira) e R$ 30,00 (meia).

Duração: 70 minutos. Classificação Indicativa: 16 anos

14du4arjfq0ao0svut04d9daetlcd5a2fgvrsmre2lah83b9e97oaisc7ptacadhskj1fas9894hojqoqiedr9a76i4ihaht2a6vr0f

Depois do sucesso do best-seller Manual da Mulher Bem Resolvida, primeiro obra literária de Taty Ferreira, do canal Acidez Feminina, a youtuber apresenta nos palcos uma versão encenada do livro: Uma Mulher Quase Bem Resolvida, que estreia no próprio Teatro MorumbiShopping.

Mas cuidado para não se iludir. Este não é um manual que vai transformar mulheres da noite para o dia. Aqui, não há pretensão de um milagre operado pela santa Acidez, que de santa não tem nada. O monólogo é uma maneira descontraída, informativa e bem humorada de encarar as situações da vida de maneira leve, sem se eximir das responsabilidades e circunstâncias mais difíceis que nos encontram ao longo de nossa existência.

Se distanciando do famoso modelo de stand up comedy, apesar de passear por uma veia cômica, o espetáculo se assemelha muito mais a um divertido bate-papo entre amigos do que à uma peça marcada por piadas prontas ou conselhos típicos da autoajuda. Esse será um momento sincero que não pretende impor posições ou criar estereótipos, mas sim divertir.

Teatro MorumbiShopping. Av. Roque Petroni Junior, 1089, Estacionamento do Piso G1, Jardim das acácias, São Paulo. Telefone: 5183-2800. Estacionamento Comum: até 2 horas – R$ 16,00. Estacionamento Valet: até 1 hora – R$ 23,00. Estacionamento Motos: a cada 4 horas – R$ 10.

 

Fotos: Reprodução /Internet