Comédia infantojuvenil ‘Anti-Comics – Desconstruindo os Super-heróis’ reestreia temporada de férias no Teatro COMMUNE, em São Paulo

Com texto da argentina Sonia Daniel e direção de Augusto Marin e Sérgio Osses, paródia mostra Batman, Robin, Mulher Maravilha e Super-Homem em situações de vulnerabilidade, questionando seus superpoderes. Elenco é formado por Henrique Taubaté Lisboa, Augusto Marin, Wilma de Souza, André Matos da Gama, Roselaine Araujo, Mayara Alves Nagy, George Germino e Dom Capelari.

 

Anti-Comics - Crédito - Jamil Kubruk (3)

Divertida tanto para adolescentes como para adultos, a comédia “Anti-Comics – Desconstruindo os Super Heróis”, do COMMUNE Coletivo Teatral, ganha mais uma temporada popular no Teatro COMMUNE, entre 12 e 27 de janeiro de 2019, com sessões aos sábados, às 21h, e aos domingos às 20h. Os ingressos custam apenas R$20.

O espetáculo é uma paródia sobre os super-heróis Batman, Robin, Super-Homem e Mulher Maravilha, que já estão idosos e enfrentam os mesmos desafios e dilemas que as pessoas comuns. A montagem é composta pelos textos “O Evangelho Segundo o Super-Homem”, “A Vida Sexual dos Morcegos” e “A Festa do Pijama“, todos da premiada escritora argentina Sonia Daniel.

 

Anti-Comics - Crédito - Jamil Kubruk (1)

“A experiência de trabalhar com personagens icônicos com humor irônico e cores hilariantes coloca em consideração as construções que o imaginário coletivo tem dessas figuras. A possibilidade desses textos de pôr em xeque seus superpoderes e colocá-los em situações de vulnerabilidade nos leva a pensar sobre teorias filosóficas relacionadas com ‘O mito do super-herói'”, comenta o diretor Augusto Marin.

Em a “A Vida Sexual dos Morcegos”, há um reencontro de Batman e Robin velhos e sem glamour. Robin aparece disfarçado de Homem-Aranha, fantasia que usa em um show de strip-tease em uma boate gay. Já Batman revela seu passado: as experiências com substâncias que deram origem ao homem-morcego, a criação da Bat Caverna, o casamento com a Batgirl e a confissão de um crime – para espanto do garoto prodígio.

 

Anti-Comics- crédito_ Dani Coen(1)

O segundo quadro, “A Festa do Pijama“, é um monólogo no qual a Mulher Maravilha, após ser presa, fala de sua vida sentimental fracassada e revela que decidiu se prostituir porque queria ser amada como uma mulher de verdade e não aguentava mais ser apenas um símbolo sexual, perfeita e intocável.

Já “O Evangelho Segundo o Super-Homem” parodia a história do Super-Homem, que não quer mais ser herói e tem dois pais judeus. O texto nasce de uma teoria de que o homem de ferro foi criado como um personagem messiânico, com muitos pontos em comum com Jesus Cristo. Ao tomar consciência de sua condição de messias, ele vive um apocalipse pessoal, capaz de trazer uma mudança para a história de toda a humanidade.

A nova temporada de “Anti-Comics” é uma das ações previstas no projeto “Territórios da Imaginação: 15 anos de resistência da COMMUNE”, que foi contemplado pela 31ª edição do Programa de Fomento ao Teatro para a Cidade de São Paulo.

 

Anti-Comics - Crédito - Jamil Kubruk (2)

Sinopse

O espetáculo “Anti-Comics – Desconstruindo os Super-heróis” é composto pelos textos “O Evangelho segundo o Super-Homem”, “A vida Sexual dos Morcegos” e “A festa do Pijama”, todos da premiada autora argentina Sonia Daniel. A intenção é, por meio do humor irônico, pôr em xeque mitos relacionados aos super-heróis e levar o público a refletir sobre teorias filosóficas relacionadas a eles.

 

Ficha Técnica:

Texto: Sonia Daniel (Argentina)

Direção: Augusto Marin e Sérgio Osses

Elenco: Henrique Taubaté Lisboa (Robin e Joe Shuster, o criador do Super-Homem), Augusto Marin (Batman e Jerry Sieguel, o criador do Super-Homem), Wilma de Souza (Mulher Maravilha e Miss Doonner), André Matos da Gama (Super-Homem), Roselaine Araujo (Louise Lane), Mayara Alves Nagy (prostituta) e George Germino e Dom Capelari (leitor das Rubricas e Narrador)

Iluminação: André Lemes

Operador de Luz: Aguinaldo Nicoletti

Sonoplastia: Sérvulo Augusto

Operador de som: Paulo Dantas

Criação de Vídeos: Jamil Kubruk

Operador de vídeo: Anderval Areias

Produção: Augusto Marin e Wilma de Souza

Assistentes de Produção: Cyça Santos

Administração: Silvia Luvizotto

Assessoria de Imprensa: Agência Fática

Realização: Coletivo Teatral COMMUNE

Projeto contemplado pela 31ª edição do Programa de Fomento ao Teatro para a Cidade de São Paulo.

 

Anti-Comics - Crédito - Jamil Kubruk

Serviço:

Anti-Comics – Desconstruindo os Super-heróis, de Sonia Daniel

Teatro COMMUNE – Rua da Consolação, 1218 (ao lado do metrô Higienópolis – Mackenzie – Linha 4 – Amarela)

Temporada: 12 a 27 de janeiro de 2019

Horários: Sábados, às 21h; e aos domingos, às 20h

Ingressos: R$ 20 (inteira) e R$ 10 (meia-entrada)

Informações: (11) 3476-0792

Classificação: 12 anos

Duração: 60 minutos

Capacidade: 99 lugares

Gênero: Comédia

commune.com.br/

facebook.com/teatrocommunesp

 

Fotos: Jamil Kubruk

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s